void life(void)

Agora que já jantei e dei uma longa (diria extensa) caminhada pelas ruas de Genebra, vou contar mais algumas coisas que considero “estranhas” que vi aqui:

- Vinho é mais barato do que água (e a piada sobre isso é que um delegado de outro país contou que foi a uma loja comprar Listerine e descobriu que custa mais caro do que uma garrafa de vinho e por isso tinha uma dúvida: Bochechar vinho mata os germes ?).

- Todas as torneiras têm dois controles: GELADO e FERVENDO… queimei a mão algumas vezes, congelei em outras, mas já estou mais acostumado (o mesmo vale para o chuveiro).

- Existem placas de trânsito aqui que são de outro mundo !!! (vou ver se consigo postar alguma foto delas aqui)

- As máquinas que vendem salgadinho (também conhecida como “fliperama de gordo”) aqui vendem mais coisas: água, refrigerantes, chocolates, isqueiros, doces e preservativos aromatizados (por isso cuidado com as crianças perto destas máquinas aqui. Segundo um amigo da Malásia, o que fazer se uma criança pedir: “Papai, eu quero aquilo de morango !”).

- Se alguém aí acredita que “De graça até ônibus errado serve”não venha para Genebra. Para turistas hospedados aqui, o ônibus é “de grátis” mesmo !!! Pelo que entendi, todo o transporte público é gratuito para turistas, que recebem um bilhete que vale por toda a sua estadia (vi além dos ônibus, trens e uma coisa esquisita chamada Tram que não me atrevo a descrever, mas acho que essa era a idéia do famoso “fura-fila” de São Paulo).

- O transporte público funciona assim: Você compra um cartão (ou se for turista, ganha um) , guarda no bolso e entra no transporte. Se por acaso um fiscal entrar e te pedir, você apresenta. É tudo na base da confiança mesmo (pq será que tenho a impressão que isso não daria certo no Brasil ?).

- Em cada ponto, estação de trem ou “coisa” onde o “Tram” pára, existe uma máquina que vende os cartões, com todos os horários dos transportes e com os mapas (um pouco mais complicados do que o citado logo abaixo)…

- Como bom Corinthiano, tenho um protesto a registrar: “As janelas dos ônibus não podem ser abertas, são vidros fixos !!!”. Como é que a Fiel poderia andar aqui com os braços para fora, batucando na lataria e cantando nosso mais discreto hino: “Poro pó pó” ?

- Se não souber ler mapa, nem falar francês, não tente pegar transporte público !!! Dá uma olhada nos mapinhas bem simples que eles usam aqui, neste link. Fácil de entender né ?

- Quer acertar a hora do seu relógio ? É bem fácil: vá até o primeiro ponto de ônibus, consulte o horário do próximo ônibus e fique esperando (quando marca 18:47 ele passa 18:47 mesmo…). Só para constar, descobri que meu relógio estava quatro minutos adiantados assim !!!

- Aventura legal mesmo para quem gosta de emoções fortes é entrar em um restaurante onde ninguém fala inglês, ler o cardápio todo em Francês e literalmente “tentar a sorte”… Fizemos isso umas duas vezes e deu certo !!!

- Aprenda a pedir bebidas em Francês… Só as básicas. Passamos cinco dias aqui bebendo basicamente Coca Cola pq era tudo o que conseguiamos explicar !!! (nos primeiros dias tentamos pedir Coca Zero mas depois desistimos… dá qualquer uma mesmo). Com água é a mesma coisa, e não dá prá beber da torneira antes que alguém pergunte…

- Existe uma faixa de pedestres que fica perpendicular a calçada (e não paralela). Não entendi o significado dela, mas quase fui atropelado ou tive uma paralisia cerebral quando fui atravessar a primeira vez (reflexo condicionado mesmo, pois entrei na faixa olhando para o chão e simplesmente virei à esquerda e quase morri do coração quando vi um monte de carros vindo!!!). E antes que alguém fale que isso é coisa de brasileiro, o mesmo aconteceu com um amigo da Malásia. Além disso esta faixa passa por cima das calçadas… vai saber (será que é faixa para cachorro ?).

- Vi até ônibus parar quando as pessoas põem o pé na faixa para atravessar. Na primeira vez, estávamos parados aguardando o ônibus passar e uma senhora simplesmente passou com tudo e atravessou (fechei até o olho prá não ver a mulher sendo atropelada, mas o ônibus parou e o motorista ainda acenou com a cabeça para a senhora). Igualzinho no Brasil (com a diferença que no Brasil, quando conseguem parar, os motoristas acenam com o dedo mesmo).

- Conto esta última com dor no coração, mas devo ser justo com meus leitores. Uma das coisas que mais me fizeram rir eram as conversas em Inglês que eu insistia em ter com um delegado de Portugal (João Neves)… Em uma das vezes, chegamos a conversar por cinco minutos em inglês até que eu me toquei e perguntei ao Gajo “Why we’re speaking in English ?” ao que respondeu “I don’t know”… gargalhada geral (e aconteceu umas quatro vezes nesta semana…).

- E para fechar com chave de ouro: “Até mendigo aqui fala francês”… Êta povinho chique, não é mesmo ?

Gostaria de poder contar mais coisas estranhas que vi aqui, que me fizeram rir para não chorar várias vezes, mas infelizmente não posso… é realmente uma pena… SO DECIDED :P

Share/Save/Bookmark

25 Responses to “Coisas estranhas que vi em Genebra (e que posso contar)”

  1. Marco

    Cá em Portugal o Tram chama-se eléctrico, devido a ser movido a electricidade, básicamente aquilo é um metro só que de superficie, anda em carris e não na estrada. O vosso fura fila, pelo que vi na wikipedia tem pneu, estes não. Digamos que é um comboio (Trem) movido a electricidade mas mais pequeno para andar dentro das cidades.

    As torneira ai no Brasil não tem Gelado e Fervendo?

  2. Arthur

    Bom, salvo engano o tal do Tram o qual você se refere, é um neto ou bisneto dos “bondes” que existiam entre outros lugares no Rio de Janeiro….
    É bem peculiar um “trem ao ar livre”.

  3. alexandra

    kando pux no google coisas estranhas e m aparexeu ixto eu pensei k ias falar d espiritos ou cenas axxim

  4. thamires

    gostei da estoria pô + pensei qe era + asustado!!!

  5. KAMYKAZE SUISSE

    Realmente qnd vim morar em Genebra, tive varios sustos do mesmo jeito, as coisas aqui não chegam nem perto da imaginação do nosso Brasil, infelizmente porque varias delas poderiam dar muito certo ai, menos é claro o transporte público, eu mesmo passei uns 4 meses fugindo do controle…kkkk coisa de brasileiro, mas depois vê que isso é besteira e é melhor pagar a assinatura mensal, além de outras historias que so morando por aqui pra descobrir… SAUDADES DO BRASIL

  6. Dri

    Adorei ler seu texto. Estou louca pra ir passar algum tempo em Genebra, e ando pesquisando tudo a respeito. Me viro bem no inglês e estou decidida a aprender francês (minha sogra é francesa!). Se tiver algumas dicas pra mim. Primeira coisa: Acho que tenho que conseguir um passaporte francês para facilitar as coisas. Segunda: Arrumar um emprego aí!
    Boa sorte…
    Um abraço
    Dri

  7. Daniela

    Muito legal sua publicação…
    Tive apenas em Zurich mas gostei bastante da Suiça.
    Estou me formando em Relações internacionais e meu passaporte portugues sai em alguns meses…Portanto, estou decidindo onde irei morar.
    Aqui no Brasil a perspectiva na minha área é muito pequena.
    Abraço

  8. jhonattam

    muito legal
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  9. mika

    a suiça éum pais q m fascina imenso, i ja tive ai varias vezes e acho isso muito porreiro, e nao axo os sinais assim tao estranhos, as torneiras sao iguais as de portugal, para mim e um pais magnifico, para o qual eu quero ir morar.

  10. Marcia

    fiquei com mais vontade ainda de conhecer Genebra :D

  11. Silvana

    Nossa amei, estou indo para Genebra em setembro, quero sim ter muitos sustos como estes, mas quero me divertir tambem.

  12. nel

    entao nao sabes o ke é realmente geneve
    isso asseguro-te eu:)

  13. Lucy

    Certas coisas achei que vc exagerou…mas o seu texto até que ta bom pra quem vai viaja a 1ª vez pra um País descente.

  14. ana

    oi
    eu moro em geneve e a historia que vc contou ta muito exagerada, mas muito mesmo. alem disso é muito bonito, é porreiro viver aqui

  15. mario cruz

    Há ainda, dentro dos Trans, os botões para informar ao motorista que trata-se de uma parada onde a mãe com seu carrinho de bebê irão parar. Desta forma, o Tran abaixa e nivela-se à calçada para que o carrinho possa descer sem problemas.
    Enfim, é muita humilhação mesmo………………..

  16. maria luiza cataneo

    Eu nao conheco essa geneve que este senhor, os onibus atrasam,atropela pessoas,os tram ou bonde sao super lentos,tem violencia enor4mes nas escolas,tem assaltos ,mortes,muinta drogas,falta de respeito pelas mulheres,preconceito,rassismo,roubo de vcarros violencia no transito stres eu nao vejo nada disso que este sernhor sonhou e tudo em dimenssao menor porque acidade e pequena mais pelo o tamanho da cidade e enorme, batedor de carteiras nos onibus, gente que nao paga o bilhete do onibus os controladores sao super violentos,principalmente com estrangeiros pricipalmente se for de negros pessoal de lojas super desagradaveis grosso cheiro de suor nos onibus e local publico vendedor vendedoras balconista nao gostam de banhos acham que nos brasileiros tomamos buito banho emfim este e a geveve que conheco depois de 32 anos a cidade e muinto bonita diferente, logico este senhor conta realmente casos estranhos fantasticos estraordinaro ficao.Maria Luiza Cataneo

  17. Antonio

    Estiuve em Genebra (Geneve)como fala aí na Suisse em setembro de 2010. Agora retorno em maio de 2011, também queimei minha mão várias vezes com as tais torneiras quentes/frias. Quanto ao transporte público paguei por um mês 70 CHF para todo o mês, andava com o cartão passe no penútimo dia fui multado em 6 CHF por não está com ele. O controle me pediu o passaporte meu amigo traduzio que eu tinha porém esqueci por este motivo paguei apenas 6 CHF. Tudo em Geneve (Genebra)é encantador passeio de barco de Geneve para Yvoire na França, telepherique, jardin botanico, circo, parques, museus,a cidade em si, as lojas Manor, e H&M era clientes assíduo. E digo mais arranho espanhol, francês, inglês andava sozinho sem meus parentes que iam aos devidos trabalho, eu ganhava Geneve a andar e desenrolava tudo por lá. Visitem vcs irão adorar.

  18. Morgana

    Cheguei hoje em Geneve. É uma cidade muito Linda. As lojas sāo maravilhosas. Todas grandes grifes estão aqui, como a Prada, Channel, Dior, Gucci, Christian Louboutan, Louis Vuiton, Hermés, BCBG Max Azira, Herve Leger e muitas outras. Quanto a água quente e fri a é igual a maioria dos hotéis no Brasil. Quanto ao onibus ou carro pará quando alguém estiver na faixa, aqui isto é normal. Ontem eu estate em Lausanne e aconteçeu exatamente isto comigo.

  19. sandra

    Pois sim eu tbm moro em Genève e varias vezes tbm queimei minha mão nas torneiras daqui…quanto o transporte publico è mesmo eficientissimo…se vc atrasar um minuto ja era kkkkkkkkkkkkk quanto as placas de transito n vi nada demais n quanto os mapas tbm n entendo nada n (tbm n sei falar frances n kkkkkkkkkkkk ) e se vc colocar 0 pè na faixa realmente os carros param melhor n arriscar kkkkkk ( agora que alguns BUS e pessoas daqui de Genève fedem isso realmente è verdade nossa… ( mais aew eu n faço nenhuma cerimonia olho pra pessoa feio mesmo kkkkkkkkkkkkk ) mais aew eles nem ligam kkkk pois è eu n sei falar frances e os mendigos daqui sabem ( mais tbm pô eles nascerem aqui kkkkkkkkk ) Genève reamente è encantadoraaaaaaaaaaaa…vem conhecer vem??? bjinhuuuss a todos…

  20. JoY

    Genève para morar a longo prazo não recomendo… Aqui é carissimo, não se encontra moradia, trabalho pior ainda, não ha nada para fazer o pouco que tem em 1 ano vc faz tudo e depois acaba sendo deprimente. Na minha opinião o bom de morar aqui é de estar perto de muitos outros paises interessantes podendo assim visitar-los em um fds. O Brasil ha muito a melhor muito mesmo mas, so quem mora em um pais de primeiro mundo que sente na pele o quanto o Brasil é grandioso e variado em todos os sentidos.

  21. cristovao

    ótimas dicas. o tram a que vc se refere é o vlt, que existem também em paris e que terá em algumas cidades aqui no brasil como forma de melhorar o trânsito. estou me planejando para em 2012 fazer uma viagem à genebra tb. abçs

  22. edilton hofmann

    Como tem gente burra se manifestando… Alguns ate se irritam com seus comentarios ironicos. Depois voltam para o Brasil arrotando grandeza so porque moraram como indigentes numa cidade de primeiro mundo. Eta povinho chulé…

    Estou indo para la este mes e ficarei em Genebra uns 5 dias. Depois, num Renault Duster sigo pela estrada por mais 45 dias. Gostei de seus comentarios e dicas.

  23. Jo

    Ola, obrigada pelas dicas estarei indo pra geneve em 15 dias. Como faco para conseguir esse cartao de trasnporte publico gratis, ja no aeroporto? desde ja, obrigada

  24. renata

    lugar maravilkhoso de passar uns meses, o transporte realmente é de dar inveja, otimas dicas valeu

  25. ugg

    Wang Ju suspir贸 y dijo: “Por desgracia, Datang persona agradable tambi茅n, de lo contrario, aun cuando una guerra total, no importa.”

Deixe seu comentário

Proudly powered by WordPress. Theme developed with WordPress Theme Generator.
Creative Commons License